Sincronização de navegadores: O que é e para que serve?

Você já ouviu falar que dá para abrir o histórico dos sites que navegou no seu smartphone directamente no seu computador?

Essa proeza é possível de acontecer graças à sincronização de navegadores. Mas o que será ao certo isso? 

Venha neste artigo entender o que é e para que serve a sincronização de navegadores.

Sincronização de navegadores

Antes de continuar, é necessário entender o que é a sincronização na Informática.

O que é a sincronização?

Quando se fala em sincronização, fala-se na possibilidade de ter acesso à mesma informação em vários dispositivos (fixos ou móveis) e várias plataformas (Windows, Android, MacOS, iOS, etc.). 

Isso já acontece em outras aplicações que certamente você usa no dia-a-dia. Damos-lhe um exemplo: o chat do Facebook no próprio site do Facebook. Ele sincroniza todas as conversas (bate-papos) em qualquer dispositivo, seja ele móvel ou fixo. Isto significa que você pode começar uma conversa no seu computador e continuá-la no seu smartphone ou tablet.

É claro que existem mais aplicações que também são sincronizadas com várias plataformas e dispositivos.

Mas e nos navegadores? É possível?

Nos navegadores (browsers), isso também já acontece. Já são vários os que possibilitam a sincronização de sites abertos, histórico, preenchimento de campos, palavras-passe, etc.

Com a evolução dos navegadores, agora é possível, por exemplo, ter acesso no seu computador ao histórico dos sites que você navegou no seu smartphone.

Quais são os navegadores suportados?

Actualmente, já são vários os navegadores. No i-Técnico testamos o Firefox, o Chrome e o Opera. 

Quais as vantagens da sincronização de navegadores?

A sincronização de navegadores é interessante para quem navega bastante no seu smartphone ou tablet e pretende ter acesso depois no seu computador e vice-versa.

Leia mais:  PDF: O que é? Para que serve? Saiba tudo neste artigo.

Supondo que você está no seu trabalho, teve de procurar uma informação no Google e encontrou o site que você queria. Usando por exemplo o Chrome com a mesma conta de Gmail no smartphone e no seu computador, você irá facilmente encontrar no histórico do computador um separador com o nome do seu smartphone.

Isso vai poupar-lhe ter de abrir o Chrome no seu smartphone e copiar para o computador o link do site.

Existem outras vantagens como guardar as palavras-passe (senhas) de autenticação em sites que requeiram palavras-passe (senhas) com os respectivos e-mails. 

Ao aderir à sincronização de navegadores, você irá encontrar tudo (preenchimento automático, palavras-passe, extensões, preferências, temas, etc.) em qualquer dispositivo que esteja ligado à sua conta.

Desvantagens?

Até agora, o i-Técnico não conseguiu apurar nenhuma desvantagem. Um único inconveniente que pode acontecer é se o utilizador perder o seu smartphone, tablet ou computador portátil (notebook). A pessoa que achar esse(s) dispositivo(s), poderá ficar com o acesso às suas palavras-passe (senhas), caso tenha sincronizado o navegador. Porém, não se preocupe pois existem soluções para essa situação, que iremos ver mais tarde nos próximos artigos.

Como sincronizar os navegadores?

Bem, como seria de calcular, são vários os navegadores e explicar neste artigo faria dele um artigo muito extenso.

Por isso, não perca os próximos artigos, onde explicaremos o passo a passo da sincronização para os navegadores Chrome, Firefox e Opera, que são os mais usados.

E você, já conhecia a sincronização de navegadores? Deixe-nos a sua opinião nos comentários.

 

Você gostou do artigo? Partilhe-o!

Sobre: Rui Silva

Fundador e criador do site “i-Técnico – Informática Para Todos”.

Deixe um comentário.