Ficheiros temporários: O que são e para que servem?

Os ficheiros (arquivos) temporários têm várias utilidades e objectivos, porém podem encher facilmente o disco do utilizador caso esse seja muito pequeno, ou poderá também tornar o seu computador lento.
Saiba neste artigo o que são esses ficheiros temporários e para que servem.

O-que-sao-ficheiros-temporarios

Os ficheiros (arquivos) temporários sempre acompanharam o Windows, e existem para assegurar o seu bom funcionamento. Geralmente são instalados em pastas comuns em todos os utilizadores, seja os que utilizam o Windows XP, 7 ou 8 (ou actualmente o 10). Podem ser de tamanho grande ou pequeno conforme o motivo da sua existência.

Os ficheiros (arquivos) temporários dividem-se em dois tipos: os locais e os da Internet.

Ficheiros temporários locais

Estes ficheiros (arquivos) temporários locais são criados mesmo sem ter o computador ligado à Internet. Por exemplo, são criados quando o utilizador põe em dia o seu computador, com a instalação de programas como Flash Player ou outro programa como o seu antivírus. São baixados ficheiros (arquivos) e colocados temporariamente numa pasta do Windows que geralmente é colocada como invisível, ou seja, não vai aparecer no Explorador do Windows.

Esses ficheiros (arquivos) temporários também são os que o utilizador colocar no lixo (lixeira). Eles ficam lá naquela pasta até que o utilizador decida esvaziá-la.

Existe um outro exemplo de ficheiros (arquivos) temporários, quando o utilizador está a escrever um texto no Word, ou no Excel quando está a criar uma tabela. Esses ficheiros (arquivos) temporários ajudam o utilizador a recuperar o seu trabalho, caso exista uma falha do programa que está a utilizar, por exemplo quando o programa vai abaixo ou quando fica sem electricidade no seu computador de secretária e que este se desliga sozinho. Por “milagre” ao reiniciar o programa, será reposto o seu trabalho, graças aos ficheiros (arquivos) temporários.

Ficheiros temporários internet

Esses ficheiros (arquivos) temporários da Internet, como o nome indica, são criados quando o utilizador navegar na Internet.

A Internet é uma troca de ficheiros (arquivos) temporários entre os servidores dos sites que o utilizador visita e o seu computador. Os servidores dos sites são grandes máquinas (computadores) que hospedam grandes capacidades de dados e ficam geralmente ligadas o ano inteiro sem interrupção.

Na fase inicial da Internet, a utilização desses ficheiros (arquivos) temporários era mais notória, pois os débitos de velocidade de Internet eram muito baixos. Hoje em dia, com a velocidade actual de download (quando se baixam ficheiros ou arquivos) da maioria dos operadores mundiais, já não se nota tanto a utilidade desses ficheiros (arquivos).

A necessidade de tornar a navegação na Internet mais rápida fez com que se conservasse esses ficheiros (arquivos) temporários, pois se voltarmos no tempo, em que a navegação na Internet era feita com velocidades inferiores ou igual a 52kbps, o utilizador pode ver que uma imagem (JPG ou PNG) com tamanho de 250kb já ia demorar alguns segundos a ser carregada. Se essa imagem ficar conservada no disco do utilizador, ao reabrir o mesmo site, o servidor desse mesmo site irá verificar que essa imagem já existe no destino, logo não será necessário voltar a enviar para o utilizador.

Cookies

Os chamados “cookies” são aqueles ficheiros (arquivos) temporários usados por todos os sites, com várias finalidades e subdividem-se em duas classes: os cookies “bons” e os “maus”.

Os cookies “bons” são usados para facilitar a vida ao utilizador, por exemplo, nos sites em que se peça para ficar ligado (conectado) depois de fazer o login.

O Facebook, que é um site exemplar, conhecido por todos os utilizadores, tem essa funcionalidade de entrar na sua conta sem voltar a pedir os dados do utilizador (e-mail ou telefone e senha).

O-que-sao-ficheiros-temporarios001

Quando você fizer o login e clicar onde diz “Manter sessão iniciada“, o seu navegador irá guardar o seu login para evitar de pedir novamente quando você voltar a visitar o Facebook. Essa funcionalidade funciona para muitos outros sites como o Outlook.com, Skype, Gmail, etc.

Outra funcionalidade desses cookies “bons” tem a ver com as estatísticas do site e serve ao gestor do site (webmanager) ver quanto tempo é que o utilizador esteve ligado ao site, por onde é que passou no site, em que links clicou, etc.

Os cookies “maus” são mais usados para a propaganda, publicidade, anúncios, etc. Por exemplo, quando o utilizador for a um site de vendas de artigos e procurar por “sapatos”, é criado um cookie que irá fazer com que apareçam, em outros sites, outros anúncios sobre “sapatos”.

Todos esses cookies sejam os “bons” ou os “maus” permitem aos sites saberem um pouco mais da vida privada de cada um dos utilizadores, daí que é conveniente limpar sempre periodicamente esses cookies.

Barras de ferramentas ou Toolbar

Quando se instalam programas adquiridos na Internet, na maioria dos casos, estes vêm com opções inúteis, como a instalação de barras de ferramentas ou toolbar, que aparecem nos navegadores por baixo da barra de endereços.

Essas barras de ferramentas ou toolbar têm em comum uma única função: ocupar espaço na tela! Quando elas trazem atalhos de sites, como os das redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube, entre outros), poderão enviar dados de navegação para os seus fabricantes. Todos esses atalhos podem ser criados no próprio navegador sem a necessidade de programas terceiros.

Por isso, sempre que o utilizador for instalar um programa através da Internet, recomenda-se que tenha o máximo de atenção para não aceitar a instalação de possíveis barras de ferramentas ou toolbar.

Como apagar esses ficheiros?

Esses ficheiros (arquivos) podem ser apagados directamente no disco do computador do utilizador, ou com recurso a programas que podem ser encontrados na Internet. Um dos programas mais conhecidos é o Ccleaner, mas é necessário ter algum conhecimento avançado para poder usá-lo, pois podem ser apagados ficheiros (arquivos) essenciais ao bom funcionamento do seu sistema Windows.

 

Você gostou do artigo? Então partilhe-o.

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.