Navegadores: o que são e para que servem?

Você já usou o Chrome, FirefoxOpera ou Internet Explorer? Já parou para pensar o que são e o que têm em comum?

O-que-e-browser

O Chrome, o Firefox, o Opera e o Internet Explorer são os navegadores, ou em inglês browsers, mais usados actualmente em ambiente Windows, ou seja, em computadores com o sistema operativo Windows instalado.

O que é um navegador?

Os navegadores, ou em inglês browsers, são programas concebidos para abrir páginas de Internet, conhecidas também por web sites ou simplesmente sites, que podem ser escritas em linguagens como HTML, HTML5 ou XHTML. Estes sites têm de estar hospedados em servidores Web (ou em inglês Web Servers).

Para poderem funcionar, a comunicação dos navegadores é feita através de servidores Web utilizando diferentes tipos de protocolos de transferência, entre os quais, o mais conhecido hiper-texto HTTP (do inglês Hypertext Transfer Protocol ou em português Protocolo de Transferência de Hipertexto). Nessa comunicação são transferidos bilateralmente dados de informação em ficheiros (arquivos).

protocolo-http
Protocolo HTTP (Reprodução: i-Técnico)

Vamos a um exemplo prático, suponhamos que você está no seu computador e abre um site, por exemplo o “i-Técnico”, você tem de começar por digitar o endereço na barra de endereços do navegador (www.i-tecnico.pt). Quando carregar a tecla “Enter” será enviado um pedido de acesso para o servidor web onde o “i-Técnico” está alojado. Assim que o servidor receber esse pedido, ele regista num ficheiro (arquivo) informações como o endereço IP (do inglês Internet Protocol ou em português Protocolo de Internet) que funciona como a Identificação do utilizador (usuário) na Internet entre outros dados. De seguida esse ficheiro (arquivo), conhecido em inglês como cookie, é enviado para o computador e é colocado dentro de uma pasta geralmente com o nome “Temp” (abreviação de Temporária). Esse cookie será reenviado para o servidor do nosso site sempre que o utilizador (usuário) voltar a entrar nele. Assim que é gravado esse cookie no computador, são transferidas as imagens do site (se existirem), para essas pastas temporárias do computador.

Como é que tudo começou?

tim-berners-lee-e-robert-cailliau

O primeiro servidor web foi inventado pelo britânico Tim Berners-Lee (à esquerda na foto) e pelo belga Robert Cailliau (à direita) que desenvolveram e conseguiram a primeira comunicação entre um cliente HTTP e o servidor através da Internet nos finais de 1990, no CERN (antigo acrónimo francês para Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire, em português Conselho Europeu para a Pesquisa Nuclear).

NextCube - Primeiro servidor Web (fonte: Wikipedia)
NextCube – Primeiro servidor Web (fonte: Wikipedia)

Não é por acaso que encontramos esses 3 W no início da maioria dos sites, pois o primeiro navegador tem mesmo esse nome WorldWideWeb e foi desenvolvido em 1990 por Tim Berners-Lee no CERN.

Clique aqui para abrir o site.

O que têm esses navegadores em comum?

Em todos os navegadores ou browsers, existem abas ou separadores, marcadores, ferramenta de busca, navegação privada, etc. Alguns navegadores também possuem a capacidade de poderem ser afinados com o recurso da instalação de plugins (extras), como exemplo o Chrome e o Firefox.

Podemos igualmente encontrar ferramentas para os programadores de webdesign (profissionais da web), que servem para auxiliar a criação de sites.

Todo o navegador possui também uma área destinada às definições e configurações, onde o utilizador (usuário) tem várias funções e ferramentas de gestão (de passwords ou senhas, de histórico de navegação, predefinição de browser ou navegador, entre outras).

Qual a diferença entre cada um dos navegadores?

Como utilizador (usuário) “normal”, se você comparar o Chrome com o Firefox, vai encontrar poucas diferenças ao utilizar o navegador apenas para consultar o seu e-mail, ir ao Facebook ou outros sites. Atrevo-me a dizer que neste momento a maior diferença encontra-se apenas na gestão (gerenciamento) do navegador e na barra de marcadores situada por baixo da barra de endereços (onde é digitado o endereço dos sites). Já o Internet Explorer é ligeiramente diferente. Parece que ficou um pouco parado no passado.

Esses navegadores estão só disponíveis para computadores?

Não. Actualmente já é possível instalar a maioria dos navegadores nos smartphones (celulares) e tablets, como o Chrome, o Firefox, o Opera entre outros.

Quais são os navegadores existentes?

Os mais usados são, sem dúvidas, o Firefox da Mozilla e o Chrome da Google. Há quem utilize ainda o Internet Explorer da Microsoft que irá ser substituído no Windows 10 pelo Microsoft Edge.

Para experimentar cada um desses navegadores, deixamos aqui os seus logotipos.

Clique em cada um deles para fazer o download do respectivo navegador.

Chrome-logo
Chrome
Internet-explorer-logo
Internet Explorer
Mozilla-Firefox-logo
Firefox
Opera
Opera

Existem outros navegadores, como o Safari, o Netscape Browser, Avant Browser, entre tantos outros que podem ser consultados numa lista disponibilizada pela Wikipedia (clicar aqui para abrir a lista).

Eu gosto de usar o Firefox e o Opera. Agora gostaríamos de saber qual é o navegador (browser) que você usa e se você usa mais do que um.

Deixe-nos a resposta mais abaixo nos comentários.

A sua ajuda é muito importante! Dê-nos uma ajuda e divulgue este artigo. Partilhe-o nas redes sociais!

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

11 Replies to “Navegadores: o que são e para que servem?”

  1. Obrigado por este brilhante artigo. Segundo o que eu pude ler (aqui também no i-Técnico), estou a ver que os navegadores vão tornar-se na maior ferramenta de todos os tempos. Pois, com o Windows 365, vai ser possível usar um navegador para aceder o nosso computador remotamente.
    Quanto à resposta ao perguntado no artigo, o meu navegador preferido é sem dúvida o Edge. Está muito melhor do que o Chrome. Tem a vantagem de podermos continuar no PC o que estávamos a ver no telemóvel.

  2. Muitíssimo obrigada pela esclarecedora informação contida no artigo que redigiu e publicou.

    Confesso que frequentemente oiço algumas pessoas e alguns formadores a utilizar termos da informáticos e não percebo quase nada do que estão a tentar transmitir. Lembro-me perfeitamente que o navegador ou em inglês browser era um desses termos que quando o ouvia mentalmente pensava em alguém a andar numa embarcação no tempo da Época dos Descobrimentos…

    Não sou caso único, porque muitas pessoas que não são da área de informática também já me disseram que também não perceberam quase nada do que alguém tentou transmitir porque a escolha das palavras usadas na mensagem em questão não foi adequada devido à iliteracia do(s) receptores.

    Penso que há necessidade de ser criado e divulgado um dicionário com o significado dos termos da área de informática, acompanhado de exemplos que ilustrem quando, porque e em que situação(ões) é usado cada um, para quem como eu possua iliteracia na área de informática. Penso que esse dicionário irá ser alvo de muita consulta.

    Informo que partilhei na rede Linkedin o seu artigo.

    Em conformidade com o solicitado informo que passei a usar o Firefox há poucos anos depois de o meu e-mail ter sido alvo de um ataque dealgum(ns) hacke(rs) seguindo a sugestão do responsável da cibersegurança do meu servidor pessoal de mail. Muito raramente uso o Microsoft Edge.
    Penso que nessa altura muitos dos utilizadores a nível mundial que usavam o mesmo servidor que eu foram alvo desse ataque, tendo em atenção algumas notícias que li sobre o assunto… Antes disso, usava o Internet Explorer e pontualmente o Google Crome.

    • Olá Gisela!
      Antes demais agradeço o seu comentário. São comentários assim como o seu que nos puxam para cima e dão ânimo.
      Em relação ao que escreveu, tomei nota da sua sugestão, a qual agradeço muito.
      Cumprimentos.

  3. Uso mais o Chrome e o Internet Explorer,são os que tenho mais acesso

  4. site interessante de informação para usuários sem formação de informática. Ao compreender os passos de comunicação do PC com a WWW. torna-se mais simples navegar, pois estamos mais conscientes de cada operação que digitamos.

    • Olá Rui,
      Antes demais agradeço o seu comentário.
      Sim, é verdade, tudo tem uma interligação entre si, por isso é bom aprender a comunicação dos computadores com a World Wide Web, ou simplesmente Web.
      Cumprimentos

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.