Quinta-feira, Junho 20, 2024
Android

StayAway COVID: Se instalou a aplicação está na hora de a desinstalar, aconselham criadores

A aplicação “STAYAWAY COVID” foi a app construída para tentar conter a pandemia em Portugal.

StayAway Covid - 001

A aplicação StayAway Covid, que foi lançada no dia 1 de Setembro de 2020, deixou de estar operacional. Sendo assim, os seus criadores sugerem que os utilizadores a removam dos seus dispositivos, ou seja, desinstalem a aplicação.

No site da aplicação, pode ler-se a seguinte mensagem: “Apesar de ainda não ter sido declarado o fim da pandemia de COVID-19, a positiva evolução do padrão epidemiológico da doença em Portugal justifica a interrupção da operação do sistema STAYAWAY COVID. A aplicação e os seus servidores de suporte deixarão de estar disponíveis, pelo que sugerimos a desinstalação da app STAYAWAY COVID. Agradecemos a todos que, aderindo à rede de rastreio digital de contactos, contribuíram para o combate à proliferação do vírus.”.

Fim do uso da app STAYAWAY COVID

Desinstale a app StayAway Covid

Uma vez que a aplicação não tem mais utilidade, os utilizadores que a tenham instalado devem proceder à sua desinstalação, conforme o anunciado no site da aplicação.

Na hora em que estávamos a escrever este artigo, ainda era possível abrir o link da aplicação no Google Play. No entanto, isso já não acontece nas lojas de apps da Huawei e da Apple.

Porém, o objectivo é de não ser mais possível encontrar forma de instalar a app, apesar de ela poder estar ainda em outras plataformas de aplicações para Android.

O que era a app STAYAWAY COVID?

A app STAYAWAY COVID era uma aplicação móvel gratuita que tinha como objectivo o uso voluntário para que as pessoas fossem avisadas de que estiveram em contacto com alguém que pudesse ter sido diagnosticado com o vírus. Pois, a pessoa contagiada teria de introduzir um código (supostamente fornecido por um médico) para activar o envio de um alerta anónimo aos dispositivos móveis (tablets e smartphones) com que estiveram em contacto próximo, ou seja, a menos de 2 metros durante mais de 15 minutos).

Lançada muito antes de existirem as tais vacinas que hoje conhecemos, a verdade é que esta aplicação nunca foi muito usada, como relata o Público. A questão é que, nem sempre os médicos davam esse tal código e como a aplicação era de uso voluntário, então nunca teve aquela eficácia esperada.

Vale lembrar que esta app foi alvo de uma grande polémica devido o elevado valor do custo (cerca de 400 mil euros), da baixa quantidade de pessoas que a usaram e do facto de não ser possível a respectiva instalação em todos os smartphones Android, pois requeria uma versão mais recente do sistema operativo.

 

A sua ajuda é muito importante! Dê-nos uma ajuda e divulgue este artigo. Partilhe-o nas redes sociais!

Rui Silva

Sempre fui apaixonado pela Informática. Aos 11 anos, tive a minha primeira experiência com o ZX Spectrum +2B, aquele teclado com um leitor de cassetes. Em 2011, criei o site "i-Técnico - Informática Para Todos".

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhar é ajudar.

Partilhe este artigo nas redes sociais!

Assim, vai ajudar-nos a crescer mais. 😉 É só clicar na rede social onde deseja partilhar.