Xangai celebra passagem de ano com drones em vez de fogo de artifício (vídeo)

Foram precisos de 2.000 drones para concretizar o espectáculo em Xangai (Shanghai) na passagem de ano de 2019 para 2020, substituindo assim os tradicionais fogos de artifício.

Xangai - uso de drones - passagem de ano 2019-2020

A cidade de Xangai (Shanghai), situada na China, ficou iluminada com um show de luzes que se parecia com os tradicionais fogos de artifício. Na verdade, eram 2000 drones que foram lançados pouco antes da meia-noite no Rio Huangpu.

Clique aqui para saber o que são drones.

De modo a consciencializar o mundo, a China mostrou que podem ser usados drones para substituir o tradicional uso de efeitos pirotécnicos (fogos de artifício).

Vale lembrar que a história da pirotecnia teve os seus inícios na China, por isso, nada melhor que ser o próprio inventor a criar uma alternativa para substituir esses explosivos e assim dar brilho, cor, fazendo a diferença com a tecnologia. Pois, hoje em dia, existe uma preocupação muito grande com os explosivos, que são criticados por causarem impactos de destruição ao meio ambiente e que trazem risco à segurança, não só de animais como também de pessoas.

Assim, de um modo “silencioso” lá no céu, viram-se várias formas representadas como pessoas, dragões e até o nosso planeta Terra. Uma das formas foi a de um homem a correr, que significa as conquistas do país em 2019. Uma contagem regressiva também foi mostrada através dos drones no céu.

Para terminar, a mensagem “Zhui Meng” (em tradução livre, “persiga os sonhos”) foi formada em caracteres chineses.

Sem dúvida, o resultado final foi surpreendente, com imagens que seriam quase impossíveis de serem representadas com os tradicionais fogos de artifício.

Veja o vídeo:

 

E vocês, o que acharam deste espectáculo tecnológico?

Você gostou do artigo? Então partilhe-o.

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.