O seu filho corre perigo no Facebook?

O Facebook é há muito tempo conhecido pela rede social mais usada por crianças com menos de 13 anos, apesar de isso ser proibido pelo próprio Facebook. Vamos hoje esclarecer aqui algumas situações que podem expor o vosso filho a perigos eminentes.

Facebook-criança

1)   A identificação

Para um perfil ficar completo no Facebook, é preciso muitos dados do utilizador: desde o nome pessoal, a escola que frequenta, data de nascimento, número de telemóvel (se tiver), contacto de e-mail.

2)   Fotografias

As fotografias também são um perigo constante:

  • com as marcações dos amigos;
  • locais de férias com os seus amigos e com a família;
  • fotos da família;
  • fotos pessoais;
  • fotos mais ousadas que podem chamar a atenção de qualquer pedófilo, por exemplo, uma foto muito básica de uma menina de 10 anos numa piscina ou na praia em biquíni.

3)   Amigos

Os amigos podem ser também perigosos. Certifique-se que todos os amigos que o seu filho tem sejam mesmo reais e que os conheça a todos. Existem muitos perfis falsos, usados para cativar a atenção dos mais novos com objetivos muito perigosos.

Se um dos amigos tiver mais do que um perfil (o que é possível), certifique-se que é mesmo ele, falando com o próprio ou com os pais.

Tenha em atenção toda a atividade exercida pelos amigos do seu filho no Facebook, e caso ache que uma ou outra atividade não tenha sido feita pelo utilizador em questão ou que possa ser suspeita, denuncie aos pais desse amigo. A conta dele poderá estar comprometida.

4)   A família

A família pode ser também um caso bicudo para o seu filho. Lembre-se que podem ser carregadas fotografias com o seu filho sem o vosso conhecimento. Além disso, na família também existem adultos (um primo mais velho, um tio mais velho, etc.) que podem partilhar conteúdos de sites terceiros sem saberem e estes aparecerem no feed de notícias do seu filho.

5)   Bate-papo ou chat

O seu filho costuma teclar muito no Facebook? Então tenha cuidado com quem ele está a teclar. É possível teclar com os amigos e não só. Qualquer pessoa pode teclar com o seu filho e fazer-se passar por outra pessoa.

Clique aqui para continuar a ler o artigo.

Você gostou do artigo? Então partilhe-o.

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

4 Replies to “O seu filho corre perigo no Facebook?”

  1. Olá Rui. Realmente há coisas que nem lembra ao Diabo. Vejam só… A família! Alguém ia lembrar se que a família pode ser prejudicial??
    Bem, uma coisa é certa… Não deveria de existir a possibilidade de criar contas de Facebook para crianças com menos de 13 anos!!
    O que eu sei é aquilo que me levou a escrever este comentário:
    O artigo está bem escrito, sem erros ortográficos e com uma boa gramática. Quanto ao conteúdo, nada, mas mesmo nada a apontar. Estão mesmo de parabéns.

  2. Muito bom artigo! Sou pedagoga e piscologa. Tambem sou mãe, e partilho a vossa opinião. Já me têm consultado, mas eu não quis nunca negar o lado negro do Facebook. As pessoas pensam que eu tenho um pavor do Facebook, mas esta é minha profissão e devo ser o mais franca possível. Acho que o i-Técnico se identifica mesmo comigo. E toda a profissão deveria ser assim: transparente como a água.
    Ótimo artigo, gostei bastante! Boa continuação. Maria Santos

  3. Todo o cuidado deve ser tomado e principalmente para crianças de pequena idade devem ser acompanhados pelos pais, afinal os pais são as “autoridades” da casa e de tudo o que existe nela, inclusive os filhos. Não se pode deixar os filhos “pequenos” discutir e tomar certas decisões em suas vidas enquanto estão debaixo do olhar de seus pais. Esta “liberdade” deve ser de proteção e amparo aos filhos. Não digo “autoritarismo” que é outro assunto, o que está em questão é sobre proteção e segurança para que a dor e o sofrimento não dilacere a família.

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.