Phishing e os falsos concursos no Facebook

Você já ouviu falar nos concursos falsos do Facebook? E nos roubos das contas de e-mail?

Há muito tempo que existe essa má prática das novas tecnologias. Saiba como acontecem e previna-se.

Em informática, a prática de roubar dados pessoais (senhas, contas de e-mail, dados financeiros como números de cartões de crédito, nomes completos, números de telefone, etc.) chama-se phishing.

Essa prática ocorre no momento em que é lançado um boato nos meios tecnológicos, que podem ser:

  • Redes sociais
  • E-mails
  • Sites falsos.

Actualmente o foco está nas redes sociais, nomeadamente, no Facebook, onde são criadas páginas (fanpage) falsas com conteúdo enganoso, para atrair pessoas e convidá-las a partilhar esses conteúdos.

O último caso que já não é novidade, refere-se a entregar iPhone’s como prémio, usando nomes de empresas verdadeiras e de renome, nacionais e internacionais, em que o objectivo é partilhar uma fotografia com iPhone’s, deixar o seu like (curtir a foto) e comentar a cor do iPhone que se pretende “ganhar”.

Este caso é inofensivo, tratando-se apenas de uma brincadeira, que pode ter vários objectivos, sendo um deles o de ganhar fama, graças à partilha do conteúdo enganoso.

Existem muitos outros casos que poderão implicar em ter de abrir sites externos às redes sociais, disfarçados em links encurtados, convidando o utilizador a clicar para prosseguir a candidatura ao concurso. É importante verificar que sites são esses, pois se forem duvidosos, poderão deixar os cookies nocivos no computador do utilizador e em alguns casos remotos, poderão ser instalados programas maliciosos como malwares.

E agora… como se prevenir?

Os concursos devem ter regulamentos específicos com data, hora e local de entrega de prémios. Além dessas informações, deve constar como irá ser feito o sorteio.

Não tendo acesso a nenhuma dessas informações, o concurso em questão poderá ser falso. Se envolver uma grande empresa, recomenda-se que verifique as fontes: página de Facebook dessa empresa ou o próprio site da empresa.

Se tiver de ir para um site e se este for duvidoso, nunca deverá preencher formulários que peçam os seus nomes e apelidos, identificação, número de telemóvel (celular) ou de telefone fixo, morada, endereço de e-mail (correio eletrônico), dados bancários, etc.

Resumindo, a melhor forma de se prevenir é quebrar a corrente das partilhas e não entrar na onda. Como? Se o tal concurso falso lhe pedir para fazer like (curtir) e partilhar, não o faça mesmo que tenha visto que um dos seus contactos o tenha feito. Informe-se e avise quem entrar na onda.

Lembre-se da máxima:

“NINGUÉM DÁ NADA A NINGUÉM”.

E você já tomou conhecimento de algum concurso falso? Já avisou alguém que o tenha feito? Deixe-nos a sua opinião.

Você gostou do artigo? Então partilhe-o.

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.