Internet: em 2019 comemora-se os seus 50 anos. O que mudou?

O ano 1969 foi um ano cheio de acontecimentos! A primeira pegada do homem na Lua, o milésimo golo de Pelé ou até a última perfomance pública dos “Beatles” foram alguns dos acontecimentos desse ano. A nível tecnológico, houve outros acontecimentos como o lançamento da sonda russa Venera 6 na órbita da Terra e o nascimento da Internet.

Neste artigo, iremos falar desse acontecimento tecnológico especial, a Internet, que sem ela, de certo que você não estaria neste momento a ler este artigo.

Globo terrestre - Internet

A Internet é conhecida como a rede das redes ou a teia gigante. Nem sempre foi como a conhecemos. Até chegar aos dias de hoje, foram precisos vários passos. Vamos ver os principais.

História da Internet

A História da Internet começa com o desenvolvimento das primeiras redes de telecomunicações. Já com a ideia de uma rede informática, que permitisse a comunicação entre utilizadores de vários computadores, foram criadas imensas etapas até conseguir a “rede das redes” (network of networks) ou a Internet.

Até então, os computadores já existiam, embora de tamanhos gigantescos, mas não se comunicavam entre eles. Era preciso dar o primeiro passo e esse foi dado em 1958.

Nesse ano, os Laboratórios Bell desenvolveram um aparelho que iriam chamar de Modem, com o qual conseguiriam transmitir dados binários através de uma simples linha telefónica.

Três anos depois, a publicação da primeira teoria de Leonard Kleinrock do Massachusetts Institute of Technology (MIT) sobre a utilização da comutação de pacotes para transferir dados, seria mais um passo para uma rede global de computadores.

No ano seguinte, em 1962, começa uma pesquisa da DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency), uma agência do departamento da Defesa americana, onde J.C.R. Licklider defende com sucesso as suas ideias sobre essa rede global de computadores e já falava da criação de uma Rede Intergalática de Computadores (em inglês “Intergalactic Computer Network”).

Três anos após a publicação da sua teoria, no ano de 1964, Leonard Kleinrock publica um livro sobre a comunicação por comutação de pacotes para realizar uma rede.

Estava tudo pronto para ser criada a primeira rede de transferência de pacotes desenvolvida nos Estados Unidos.

O projecto foi lançado em 1966 e chamava-se ARPANET (do inglês “Advanced Research Projects Agency Network”, geralmente dactilografado “ARPAnet”). Foram precisos 3 anos para que a ARPANET visse a luz do dia.

O que é a ARPANET?

De acordo com a Wikipedia, a ARPANET (Advanced Research Projects Agency Network que significa em português “Rede da Agência para Projectos de Pesquisa Avançada”) foi uma rede de comutação de pacotes. Foi também a primeira rede a implementar o conjunto de protocolos TCP/IP.

Até então as comunicações eram baseadas na comunicação por circuitos electrónicos, tal como aquela utilizada pela rede do telefone, onde um circuito dedicado é activado aquando a comunicação com um poste da rede.

O projecto da ARPANET foi lançado em 1966, mas só três anos depois foi lançada. O seu uso era limitado e apenas para militares, pois tinham receio de que caísse em mãos erradas. No entanto, ficou operacional a 20 de Setembro de 1960, ligando assim várias universidades e centros de pesquisa. Os dois primeiros nós de ligação que formaram a ARPANET foram a Universidade de Califórnia em Los Angeles (UCLA) e o Instituto de pesquisa de Stanford.

Envio da primeira mensagem

No dia 29 de Outubro de 1969 às 22h30, seria enviada a primeira mensagem com uma simples palavra login na rede entre essas duas instituições.

Nos dias de hoje, com toda esta tecnologia, esse fenómeno parece uma coisa sem grande importância, mas nesse tempo, foi um grande passo tecnológico e o início da Internet que hoje conhecemos.

TCP/IP – O seu primeiro uso

Em 1974, iriam padronizar a rede usando a pilha de protocolos TCP/IP, que é o conjunto de protocolos de comunicação entre computadores em rede. TCP significa Transmission Control Protocol ou Protocolo de Controle de Transmissão e IP significa Internet Protocol ou Protocolo de Internet. O TCP/IP já tinha sido desenvolvido em 1969, por Vinton G. Cerf e Robert Elliot Kahn (conhecido por Bob Kahn), ambos funcionários do U.S. Department of Defense Advanced Research Agency, tendo levado assim 5 anos a ser implementado para auxiliar a ARPANET. O documento de referência é RFC 1122.

Essas camadas TCP/IP são muito faladas ainda hoje nos cursos de informática e, geralmente, são sempre comparadas com o modelo OSI.

Aparecimento da World Wide Web

Finalmente, chegamos ao ano 1980, quando foi criada a World Wide Web (os 3 W que aparecem geralmente em todos os links). Já falámos aqui no site “i-Técnico” sobre isso e explicamos o que é. Clique aqui para abrir o artigo num outro separador (guia).

A Internet em números

Actualmente, de acordo com as Estatísticas mundiais da Internet e o site “Internet Live Stats“, existem 4,4 bilhões de utilizadores da Internet em todo o mundo e 1,7 bilhão de sites, dos quais as redes sociais que conhecemos (clique aqui para ver o que são as redes sociais) e o nosso bem conhecido “i-Técnico”.

Com tanto site, é claro que a Internet é vista com bons e maus olhos. Existem vários sites com notícias falsas ou fake news e é necessário ter cuidado (clique aqui para ver o que são fake news). Cabe a você de separar o trigo do joio.

Você que está a ler este artigo agora mesmo, deixe-nos o seu comentário e diga-nos a importância que a Internet tem para si.

 


Este artigo foi escrito de acordo com as informações encontradas na Wikipedia inglesa, francesa e portuguesa.

 

Você gostou do artigo? Então partilhe-o.

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.