Trabalho académico: Dicas para manter o seu trabalho sempre salvo.

Fazer um trabalho académico requer dedicar-se muitas horas até conseguir aquele documento que vai ser entregue e avaliado.

E se de um momento para o outro, você perde esse trabalho todo?

Neste artigo, iremos dar dicas para que guarde o seu trabalho sempre em segurança.

Suportes informáticos - Trabalhos académicos

Fazer um trabalho académico requer muita pesquisa e tempo valioso. Passam-se muitas horas na Internet, lê-se e pesquisa-se muito, salvam-se muitos documentos e imagens e fazem-se textos atrás de textos, até chegar ao trabalho final.

Hoje em dia, quando permitido, nas aulas utiliza-se muito o computador portátil (notebook) ou ainda o computador híbrido (aquele tablet que dá para ligar a um teclado). Porém, esquece-se de que esse computador pode avariar a qualquer momento ou poderemos ficar sem ele por vários outros motivos, como furto ou esquecimento em algum lugar público.

Nesse sentido é muito importante, além de gravar o trabalho no computador, guardá-lo em outros suportes.

Suportes informáticos a utilizar em trabalhos académicos

Vamos citar aqui os suportes informáticos e tecnologias que devem ser usadas para guardar todo e qualquer trabalho digital em segurança.

Pendrive

Este suporte é barato e, por ser pequeno e leve, pode sempre andar connosco dentro de um bolso. Há quem compare este dispositivo aos novos discos de computadores, os SSD (Solide State Disc). Clique aqui para ver o que são os SSD.

Existem pendrives de vários tipos, uns com mais capacidade de armazenamento de dados e outros com mais funcionalidades.

A nível de capacidade, actualmente poderá ir até aos 256GB (Gigabytes), o que equivale, por exemplo, a 64 DVD’s de 4.7GB cada. Já imaginou andar com todos esses DVD’s no seu bolso? Pois é, numa pendrive de 256GB cabe muita informação (programas, fotos, documentos, músicas, vídeos, etc.).

Em relação à velocidade, existem pendrives USB 2.0 que são muito mais lentas e pendrives USB 3.0 e 3.1 que são muito mais rápidas.

No mercado, encontram-se também pendrives que dão a possibilidade de inserir outros tipos de memória, como aqueles cartões dos smartphones e tablets (os tais conhecidos por SD e Micro-SD), ou seja, permitem guardar ainda mais informação.

Disco rígido externo

Os discos rígidos externos dividem-se em 2 tamanhos, várias capacidades e velocidades de escrita/leitura.

O tamanho dos discos rígidos externos é medido em polegadas: 2,5” e 3,5”.

Os discos rígidos externos de tamanho 2.5” são maiores do que uma pendrive, mas mais pequenos do que os discos rígidos externos de 3.5”. Têm como finalidade serem transportados e levados, no dia-a-dia, da casa para o trabalho ou para a escola.

Os discos rígidos externos de tamanho 3.5”, por serem muito grandes, são para ser deixados em casa, numa mesa ou secretária. Estes têm volumes (espaço) muito maiores, chegando aos 10TB (Terabytes). São óptimos para fazer cópias de segurança (clique aqui para ver o que é fazer cópias de segurança ou backups).

CD / DVD

Actualmente, os CD’s e DVD’s já não precisam de serem apresentados.

Os Compact disc, popularmente conhecidos por CD, são discos ópticos digitais de armazenamento de dados. Inicialmente usado apenas para armazenar e tocar músicas, mais tarde foi adaptado para armazenar dados, criando-se assim o CD-ROM. A capacidade máxima é de 700MB (Megabytes) ou 80 minutos de áudio.

Já os DVD, sigla de “Digital Video Disc”, são também discos ópticos digitais de armazenamento de dados, porém de tamanho superior aos CD-ROM.

Podem ter várias capacidades:

  • se tiver uma camada, terá 4.7GB (Gigabytes);
  • se tiver duas camadas, terá 8.5GB;
  • se tiver dois lados e uma camada, terá 9.4GB;
  • se tiver dois lados e duas camadas, terá 17.08GB (este é raro).

Embora sejam menos usados, pois qualquer pendrive já tem mais volume (espaço em disco) do que um DVD, existem ainda utilizadores que persistem em utilizar estes suportes digitais para gravar as suas coisas.

Vale salientar que, para poder ler e gravar (queimar) estes discos, é requerido um leitor/gravador no seu computador e, hoje em dia, já se vêem poucos computadores com esse leitor. Se o seu computador não tiver nenhum leitor/gravador, poderá optar por um externo ligado à porta USB, como este que já apresentámos há uns tempos. Clique aqui para ver.

Cloud (Nuvem)

A Cloud é uma das últimas tecnologias de armazenamento de dados, que permite gravar os nossos dados num disco “virtual”, ou seja, directamente na Internet como se fosse no seu computador.

Logo, com uma ligação à Internet você tem acesso a toda a informação da sua cloud, esteja aonde estiver, usando qualquer dispositivo seja computador ou smartphone.

Certamente, trata-se da melhor opção para quem não quer investir em material.

Já falámos aqui sobre esse assunto. Clique aqui para ver ou rever o que é a Cloud ou Nuvem.

Recomendações

Em qualquer um dos suportes, lembre-se de ter o máximo cuidado com os vírus, pois qualquer vírus que o seu computador tenha, poderá comprometer o seu trabalho.

Por isso, tenha sempre as actualizações em dia, incluindo as do sistema operativo (Windows, Android, Linux, etc.), navegador e do antivírus que estiver a usar. Passe sempre o antivírus periodicamente para verificar se tem ou não vírus.

Se estiver a utilizar uma pendrive num computador público (da escola, faculdade, LAN House ou trabalho), lembre-se sempre de verificar essa pendrive em casa e passar o antivírus.

Nossa opinião

Se fosse há umas décadas, optaria pela disquete e um disco de zip drive, mas agora…

Pessoalmente, prefiro a pendrive, uma vez que é o dispositivo mais pequeno, logo é muito mais fácil transportá-lo. Além disso, os próprios smartphones já são capazes de ler esse dispositivo, com um cabo USB-OTG (clique aqui para ver o que é).

É claro que, para uma maior comodidade e segurança, colocaria também na cloud (nuvem)Assim, teria acesso em qualquer dispositivo (computador ou smartphone), bastando para isso ligar-me à Internet. Isso também facilita a partilha via e-mails, pois pode ser criado um link de acesso ao trabalho ou pasta.

Essa foi a minha opinião, e a sua… qual é? Deixe-nos o seu comentário.

Você gostou do artigo? Então partilhe-o.

About Rui Silva

Fundador e criador do site "i-Técnico - Informática Para Todos".

3 Replies to “Trabalho académico: Dicas para manter o seu trabalho sempre salvo.”

Deixe um comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.